quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

CALAMIDADE, CALAMIDADE, CALAMIDADE

Praia de João Fernandes, foto do facebook de buziosnoticias

Três prefeituras da Região dos Lagos já decretaram estado de CALAMIDADE financeira. São elas: Arraial do Cabo, Cabo Frio e Rio das Ostras. Os prefeitos das outras prefeituras da região- Búzios, Iguaba e São Pedro- também estavam doidinhos para fazer o mesmo. Mas um pequeno probleminhas os impediu: eles foram reeleitos! Como decretar, nessa situação, CALAMIDADE contra eles mesmos! 

Os três que decretaram a tal da CALAMIDADE são, podemos dizer assim, CALAMIDADES políticas. Conseguiram registar suas candidaturas não se sabe como. Renatinho Vianna de Arraial, Marquinho Mendes de Cabo Frio e Carlos Augusto de Rio das Ostras, cortaram um dobrado pra poderem disputar o pleito. Fala-se em costuras por dentro e por fora.   

O objetivo da decretação da tal CALAMIDADE é nobre: equilibrar as contas deixadas pelos prefeitos da gestão anterior, para garantir a prestação dos serviços essenciais à população. Ao reconhecer que os municípios não têm recursos para honrar compromissos, os novos gestores, com os decretos, se permitem adotar medidas de exceção, tais como suspender pagamentos a fornecedores, oficializando-se o calote por um certo prazo, e cortar cargos do prefeito anterior, para mais à frente criar novos cargos pra sua turma.  

Mas a cereja do bolo está na exceçãozinha que permite fazer compras em caráter emergencial e terceirizar serviços essenciais sem licitação. Aí os novos prefeitos calamitosos fazem, de imediato, uma festa de arromba. Depois, é só ir prorrogando os contratos ad eternum.