Publicidade 1

Publicidade 1

publicidade 2

publicidade 2

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Eremildo de Lalá

Do blog pinheirodochumbogrosso


Eremildo de Lalá participou do último concurso público de Búzios. Não foi muito bem nas provas. Ficou em 29º lugar. Para a disciplina que leciona, foram oferecidas 14 vagas. Para poder ingressar no quadro de carreira da administração municipal de Búzios teria que esperar que todos os quinze primeiros colocados desistissem. Com o governo do Dedé fazendo corpo mole para chamar os concursados, a espera se avizinhava infinita. Mas eis que o próprio Dedé criou uma saída para Eremildo de Lalá.

 Relembrando.

Assim que o Prefeito anterior perdeu a eleição, passou a convocar todos os 1.300 aprovados no concurso com o intuito de inviabilizar a nova administração de Dedé. Jogo sujo mesmo.  Como os cargos comissionados não eram suficientes para aplacar a fome por portarias dos seus cabos eleitorais, era preciso que Dedé contornasse a Lei, deixando de empossar os concursados, e inventasse novas formas de contratação.  Foi aí que o seu malfadado Secretário de Educação, mais conhecido como merendinha, teve a brilhante ideia  de instituir um processo seletivo, que não selecionava nada,  que não passava de uma forma disfarçada de contratar professores aliados políticos locais e de municípios vizinhos, e jogar pras calendas gregas a convocação dos concursados. Tudo sob uma aparência de seleção pública e isenta.

O processo era tão obscuro que a relação dos aprovados no processo seletivo foi publicada apenas no site da Secretaria de Educação. No BO nada! Faltou a devida publicidade legal. Apenas isso já seria o bastante para invalidar todo processo seletivo. Pior ainda. Não consigo saber quanto o Eremildo de Lalá ganha, apesar de ter tido acesso a um CD com a Folha de Pagamento da Prefeitura de Búzios do mês de março de 2014. Os contratados pelo processo seletivo são estranhamente pagos em uma folha suplementar. Parece uma coisa a parte da Prefeitura. Claro, que o Eremildo de Lalá não tem nada com isso. Mas espero que ele compreenda que ao ocupar um cargo público pago pelo povo de Búzios, este tem o direito de saber quanto ele ganha.  

A coisa era tão bagunçada e nada isenta que mereceu críticas do próprio Eremildo de Lalá à época porque alguns de seus alunos foram chamados primeiros que ele.

Foi uma chiadeira geral. Os sindicatos da categoria, ASFAB e SEPE LAGOS, denunciaram a manobra e recomendaram que todos ingressassem imediatamente com Mandato de Segurança para obrigar a Prefeitura a convocar os concursados. O MP teve que entrar na história para garantir os direitos dos aprovados no concurso, que culminou com busca e apreensão na Prefeitura de Búzios. Acontece que não fazia sentido o Eremildo de Lalá, 29º colocado, ingressar com um mandato de segurança... Se, pelo menos ele fosse o 15º, 16º, 17º... valeria a pena. A única saída então para Eremildo de Lalá foi participar do processo "seletivo". 

Registre-se que Lalá e Dedé são aliados políticos. Lalá precisa de cargos públicos para empregar os seus. Sem eles (os cargos) não é nada politicamente. Ainda mais por acalentar um velho louco sonho de eleger seu genro Prefeito de Búzios. (Cruz credo! Coitada de Búzios!) Sabe-se que tem muita gente de Cabo Frio (muitos de Lalá) trabalhando (comissionados e contratados) no governo de Dedé. Basta ver a fila que se forma na JBR Dantas ao final do expediente. 

Participar do processo seletivo fajuto de Búzios tinha algumas vantagens para Eremildo de Lalá. Primeiro, o município era outro. Caso fosse Cabo Frio chamaria muito a atenção da Turma do Jabuti. Além disso, havia uma seleção, que poderia ser fajuta, mas era uma “seleção”. Enganava alguns idiotas.  Por ter passado por uma “seleção”, ninguém poderia chamar Eremildo de janeleiro. Meio janeleiro, talvez! E Eremildo de Lalá ainda podia justificar- como fez pra mim e no seu escrito republicado no O Peru Molhado, de 13/4/2013- que estaria "ocupando" a sua própria vaga, já que fora aprovado no concurso.

Ora bolas, passar no concurso é se classificar dentro do número de vagas. Só assim você está garantido que vai ser chamado. Se ninguém desistisse e não fossem criadas novas vagas durante o período de validade do concurso, a “aprovação” não valeria de nada. Se tivesse tirado nota diferente de zero, superior a cinco, ou qualquer outro critério estabelecido no concurso, teria passado, mesmo que se classificasse em 290º. Atualmente está ocupando uma vaga  que não é sua. Vaga que é de outro concursado. Todo contratado ocupa vaga que deveria ser de concursado. O contrato só se justifica em caso de emergência. Não é o caso de Eremildo de Lalá.     

Até agora foram chamados 24. Dez desistiram. Pode ser que Eremildo de Lalá ainda seja chamado este ano. Enquanto isso, ele é um professor "contratado". E como tal, já avisou através de seus "escritos" que não quer saber de greve, sindicato, e o escambau. A categoria que se dane! Sabe-se lá, alguém pode não gostar. Não foi a toa que me chamou de golpista por defender que a CPI do BO apurasse todas as fraudes cometidas e fosse até as últimas consequências, votando o impeachment do Prefeito, se necessário. Para Eremildo, o governo do Dedé, assim como o de Lalá, é uma maravilha. Nem uma linha foi escrita por ele sobre os malfeitos apurados pela CPI do BO em Búzios. Para Eremildo de Lalá não houve malfeito algum!!!      

Eremildo de Lalá não tem esse comportamento por ser desonesto. Não. Ele é um cara honesto. Não está com Lalá por interesse. Acredita na ideologia dele. Deve ser o único que acredita que Lalá tenha ideologia. É honesto, mas muito ingênuo. Meigamente já implorou a Lalá para que passasse a olhar com carinho para os mais pobres de Cabo Frio. Chegou a dizer que Lalá devia abraçar essa causa como uma missão quase religiosa. Só ele mesmo pra acreditar que Lalá está preocupado com os miseráveis de Cabo Frio, mesmo depois de todos esses anos de governo, quando apenas uma minoria de privilegiados foi beneficiada por ele.


Não só isso. Emerildo de Lalá gosta muito de Lalá. Dedica um tempo enorme publicando críticas a governos e parlamentares de  esquerda, principalmente do PSOL, sempre procurando mostrar que todos os políticos são iguais, como se com isso aliviasse a barra de Lalá. Ora, se todos são iguais, por que não Lalá? Acredita piamente que Lalá difere politicamente do cara do “Beijo no Coração”. Mas o que o irrita mesmo, como demonstrou recentemente, é ver alguém falar bem de pessoas da Turma do Jabuti. Quando falei que existia um escriba da turma de lá que tinha mais leitores que ele, segundo o Alexa,  Eremildo de Lalá perdeu a razão, a linha e baixou o nível, até com algumas projeções psicanalíticas bem sintomáticas. Nessas horas, Eremildo de Lalá, dominado pela cólera, raciocina muito pouco. 


Pedido: Não deixem de votar na enquete do RECALL dos vereadores no link: https://apps.facebook.com/minhas-enquetes/xvtxrn?from=admin_wall


Grato.