quarta-feira, 30 de maio de 2012

Tem deputada...e tem deputado...

Discurso da deputada Janira Rocha no dia 24 de maio de 2012 

Nesse mesmo dia, o deputado Jânio Mendes também discursou sobre o mesmo tema- Mangue de Pedra- revelando o deputado que é. Como não consegui o vídeo transcrevo trechos do seu discurso publicado no site da ALERJ (http://www.alerj.rj.gov.br/assuntos2.htm) para comentá-lo a seguir:




Discurso de Jânio Mendes

...“o Prefeito Mirinho Braga, de quem sou amigo e irmão com muita honra, com muita alegria, governo do qual tive oportunidade fazer parte, exercendo o cargo de secretário municipal”...

Deputado, o prefeito deve ser mesmo muito seu amigo e um grande irmão, porque depois que o senhor não se elegeu prefeito em Cabo Frio, Mirinho o agasalhou em seu governo na secretaria de finanças, secretaria na qual o senhor se empenhou para instituir a Taxa de Iluminação Pública (TIP), revogada na gestão anterior, inclusive com os votos dos vereadores da bancada de Mirinho e do PDT. Mas essa incoerência do partido já é coisa comum na Região dos Lagos, pois o senhor mesmo quando vereador votou a favor da revogação da taxa em Cabo Frio. O princípio vale em Cabo Frio mas não vale em Búzios?

Na verdade, o prefeito de Búzios não é só seu amigo. É amigo também dos filiados do PDT de Cabo Frio, muitos deles também agasalhados pela mãezona Búzios. Mesmo que alguns deles não deem as caras na cidade como Gilson Peres e Sérgio Luiz. É amigo também dos seus cabos eleitorais. Até gente do PT de Cabo Frio ele empregou em Búzios!  

...Búzios é uma cidade jovem, adolescente, de 15 anos de fundação político-administrativa, que tem hoje o privilégio de ser a oitava cidade no país em destino de turistas estrangeiros, uma porta de entrada para o país...

Deputado, o senhor está mal informado. Há muito tempo que Búzios já é o 5º destino turístico internacional. Não fica bem para um deputado estar mal informado. O que Mirinho, que tanto se orgulha de estar em 5º, vai dizer do seu deputado que rebaixa o município para 8º? Ele acha que o município está em 5º por causa dele. 

  Tem na sua indústria carro-chefe o turismo. Não há outra atividade econômica que não esta. É um paraíso.

Por só ter o turismo como atividade econômica é que temos um desemprego altíssimo, principalmente entre os jovens. Está mais do que claro que uma cidade com aproximadamente  30 mil moradores não consegue viver só do Turismo. Não consegue gerar emprego e renda para todos só com o turismo. Quase todos os municípios da Região dos Lagos procuraram modelos alternativos ao modelo vigente de turismo predatório-contrução civil-royalties. Rio das Ostras criou a ZEN (Zona Especial de Negócios). Cabo Frio, um polo têxtil com a moda praia. Muitos veem a necessidade de se criar um distrito industrial na cidade. São Pedro da Aldeia, o Pólo de Distribuição. Saquarema, um distrito industrial.

O senhor como secretário de finanças poderia ter pensado no assunto. Mas o senhor não estava no cargo para pensar em nada para Búzios. O cargo era só para que o senhor se sustentasse até a eleição para deputado, não era, Jânio Mendes?  

 Tem um conjunto de legislação própria que visa à preservação do meio ambiente e do ecossistema, e que traz nessa luta de preservação uma dualidade entre a preservação das comunidades extrativistas e da comunidade ambiental, diríamos até o interesse especulativo da indústria imobiliária própria da atividade de turismo.

Linguagem muito confusa deputado. É o mesmo que não dizer nada. Puro blá, blá, blá deputado! Bem característico de quem quer defender o indefensável. Ficar em cima do muro. A especulação imobiliária deita e rola no município de Armação dos Búzios e o governo Mirinho é seu representante politico. Basta dar uma passadinha na cidade e verificar quantos pombais (casas geminadas) foram construídos recentemente. 

...A função de Governo é ser mediador nessa relação entre o interesse preservacionista pelas comunidades extrativistas e quilombolas e o interesse especulativo da atividade imobiliária...

Necessário é o desenvolvimento da cidade, do ponto de vista turístico, que tenha bons hotéis, boas moradias, uma boa gastronomia, porque é isso que gera emprego para as comunidades extrativistas, quilombolas e comunidade de pescadores

Só faltava isso. O deputado diz com todas as letras que a especulação imobiliária gera empregos para pescadores e quilombolas. Seria bom que o deputado se informasse sobre quantos buzianos (pescadores e quilombolas) trabalham no Breezers. Outra questão: construção civil é uma coisa, especulação imobiliária é outra. A construção civil fiscalizada gera empregos. A especulação imobiliária traz a sua própria construtora para comer a galinha dos ovos de ouro.

Nesse período, Búzios ganhou uma legislação própria: o novo Código de Zoneamento, uma nova lei de zoneamento, o novo Código de Obras, um novo Código de Posturas.

Búzios até hoje não tem um Código de Obras próprio porque não interessa à especulação imobiliária que o município tenha. Mirinho faz a vontade deles. O município ainda usa o de Cabo Frio. Sem um código de obras, deputado, se pode impermeabilizar um terreno inteiro que a taxa de ocupação vai ser zero.

 Sabemos que naquela área há uma decisão judicial que reconhece o direito e propriedade e reconhece o direito de edificar. É preciso que haja uma mediação.

Essa é a mentira que o prefeito lhe contou. Há uma decisão judicial para que o secretário de planejamento de então, Sr. Otavinho, se manifestasse a respeito do projeto aprovado no apagar das  luzes do governo Mirinho em 2004. Deputado, depois de derrotado em 2004, Mirinho abriu aquele saco de maldades para tentar inviabilizar o governo do seu sucessor, Toninho Branco. Chamou todos os concursados e liberou até condomínio na Azeda. O projeto de condomínio nas proximidades do Mangue era tão ruim que Otavinho resolveu sentar em cima da licença. Sabe como é Otavinho, ele não gosta de coisa de pobre, casinhas e mais casinhas, umas perto das outras. Se fosse um empreendimento do Orient Express, a conversa seria outra. Procure se informar melhor deputado. 

Nós queremos defender aquilo que a comunidade defende, a preservação do Mangue de Pedra. Nós queremos defender que a prefeitura municipal, mediadora do desenvolvimento, possa articular com a comunidade local a melhor maneira de se interagir e de se permitir que o desenvolvimento venha

Em nenhum momento a prefeitura discutiu com a comunidade o que se faria no entorno do Mangue, apesar do prefeito ter prometido na campanha discutir todos os projetos importantes com a comunidade buziana. Depois de eleito, nada. 

O senhor, deputado, parece defender a tese do governo e da especulação imobiliária de que é preciso ocupar para preservar. Desde quando a especulação imobiliária traz desenvolvimento?


...no momento político-eleitoral se abstraiam as vaidades, as lutas políticas para que possamos conseguir construir aquela que é a virtude que está no meio, entre o interesse da comunidade e o interesse público...

Deputado ninguém agüenta a ladainha do governo municipal de que qualquer manifestação popular tenha conteúdo político eleitoral. É o que a secretária Carolina, da educação, vem reafirmando a respeito de manifestação de pais e alunos preocupados com a possibilidade da escola Nicomedes desabar. 

Antes, era o interesse da comunidade versus interesse da especulação imobiliária. Agora, deputado, o senhor associa o interesse da especulação imobiliária ao interesse público?

Ficar em cima do muro é feio, deputado!


o Prefeito Mirinho Braga, filho de comunidade extrativista, filho de pescador, sempre foi e é um exemplo de quem ama, respeita e preserva Búzios.
 (Manifestação nas galerias)

Talvez o prefeito tivesse amado Búzios no seu primeiro governo. De lá pra cá, deputado, o que Mirinho ama mesmo é o poder pelo poder. Pra se eleger loteou a prefeitura de Búzios. Em relação a um destes aquinhoados com fração do poder municipal, o senhor mesmo confidenciou a uma quilombola presente na ALERJ, que ele como secretário estaria sendo muito maléfico para o governo Mirinho. Verdade, deputado, quem mandou Mirinho dar uma de Fausto de Goethe!



  • Walter Piana onde diz que as galerias se manifestarom leia-se VAIAS mesmo



    Comentários:

    1. Hilário!
      É este cérebro de ervilha que nos representa na ALERJ? Então estamos mal!!!
      O sonho de consumo dele é não ver mais pescadores artesanais, nem conhecer as tradições quilombolas.
      Ele quer mesmo todos vestidos de serviçais atendendo os turistas, como nos filmes da seção da tarde. Valeu deputado!


    2. Na iluminação pública o que servia para CAbo Frio serveria para Búzios;
      No Estacionamento, o oposto: pode em Búzios mas não pode em Cabro Frio;
      Sobre o Mangue de Pedra ele já se manifestou; vamos ver o que ele diz sobre o impacto da construção de um shopping em Cabo Frio.

2 comentários:

  1. Hilário!
    É este cérebro de ervilha que nos representa na ALERJ? Então estamos mal!!!
    O sonho de consumo dele é não ver mais pescadores artesanais, nem conhecer as tradições quilombolas.
    Ele quer mesmo todos vestidos de serviçais atendendo os turistas, como nos filmes da seção da tarde. Valeu deputado!

    ResponderExcluir
  2. Na iluminação pública o que servia para CAbo Frio serveria para Búzios;
    No Estacionamento, o oposto: pode em Búzios mas não pode em Cabro Frio;
    Sobre o Mangue de Pedra ele já se manifestou; vamos ver o que ele diz sobre o impacto da construção de um shopping em Cabo Frio.

    ResponderExcluir