Publicidade 1

Publicidade 1

publicidade 2

publicidade 2

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Mais uma pizza?

A "CPI do BO" criada em 24 de setembro de 2013 pelo Ato nº 04 do presidente da Câmara de Vereadores de Búzios Leandro Pereira dos Santos até hoje não fez uma única reunião pública (republicana). Já se passaram mais de dois meses e ninguém sabe o que foi apurado até o presente momento pela CPI criada para "investigar possíveis irregularidades na edição do Boletim Oficial". Como o prazo não pode ser superior a 180 dias (artigo 48 da Lei Orgânica Municipal), como, em geral, as CPIs que foram constituídas em Búzios o foram por 90 dias prorrogáveis por mais 90 dias, e como o recesso se aproxima, corremos o risco de termos mais uma CPI que não vai dar nada, ou melhor, em pizza. Talvez nem ao menos ficaremos informados do que aconteceu!

As CPIs em Búzios merecem um estudo especial. Tivemos até hoje mais de uma dezena delas e nenhuma deu em nada.

Em postagem de 14/06/2011 (ver link abaixo)  escrevi que a “tão falada CPI do PARAFUSO, cantada em verso e prosa pelo vereador Messias como a única CPI que funcionou de verdade em Búzios- apesar dele ter participado de outras (estas seriam de "mentira"?)- não teve relatório final. Só com relatório final votado e aprovado pelo plenário da Câmara (Artigo 59 da Lei Orgânica Municipal) é que ele (o relatório) pode ser aceito pelo TCE-RJ como DENÚNCIA. Algo muito estranho deve ter acontecido na fase final da CPI. O presidente dela, vereador Flávio Machado, parece que, para se livrar da batata quente que estava em suas mãos, enviou seu "relato" para o Tribunal. Como não era uma "denúncia", o TCE  o aceitou como uma "comunicação" de um cidadão qualquer. Daí que teve que recomeçar tudo do zero”.

Fui informado por uma leitora membro do Conselho Municipal de Saúde de Búzios que “na época da CPI do parafuso, foi explicado no Conselho de Saúde, que era um parafuso especial para uma máquina importante do Hospital. Deve ter ata sobre isto. Seguindo o modelo da Globo, falaram muito no parafuso para disfarçar o desaparecimento de um caminhão de remédios e mais outras barbaridades como essa. ..enquanto isso... alguns iam ficando famosos por ajudarem doentes doando remédios. Esses crimes ainda vão dar o que falar” (Flor). 

Ver: "CPIs em Armação dos Búzios"

Comentários no Facebook: