Publicidade 1

Publicidade 1

publicidade 2

publicidade 2

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

O pior inimigo do corrupto é quem ele não consegue comprar

Corrupção, foto Google

No reinado de Filipe da Macedônia, pai de Alexandre “O Grande”, uma das tribos da região das montanhas rebelou-se. Filipe venceu os rebeldes e aprisionou o líder, um guerreiro reconhecidamente de grande valor e de incontestável liderança.

Dias depois, Filipe foi visitar o prisioneiro e ofereceu-lhe boa quantidade de ouro para que lhe jurasse fidelidade. Recebeu como reposta uma cusparada no rosto. Alexandre, ainda adolescente, presenciou a cena e exigiu do pai a morte do prisioneiro por tamanha ofensa ao  rei. Filipe ignorou o seu pedido.

Passados poucos dias, para a indignação de Alexandre, seu pai libertou o prisioneiro, autorizando-o a voltar para a sua gente. O guerreiro, antes de partir, foi até Filipe, agradeceu-lhe a generosidade e firmou com ele uma aliança duradoura. Alexandre ficou surpreso com o desfecho do caso e ouviu do pai que um homem de caráter não se compra com ouro.  E que o preço de um grande homem é a amizade.

Falta a alguns políticos essa sabedoria. O corrupto, por exemplo, acostumado a comprar com dinheiro, promessas e cargos públicos, tem como prática de poder a impetuosidade do jovem Alexandre. Persegue incansavelmente os que resistem vender suas consciências. E os piores inimigos do político corrupto são aqueles que não consegue comprar”.

M. Félix

Fonte: "ashama"