Logo do blog

Logo do blog

publicidade5

publicidade5

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Tem muita gente comendo na Saúde de Búzios

No dia 9 de março deste ano escrevi o post "É razoável o que se gasta com alimentação no hospital, secretário?" (ver "ipbuzios")no qual questionava o gasto absurdo com alimentação no Hospital Municipal Rodolpho Perissé. 

Com base no Portal da Transparência da Prefeitura de Búzios informava que "gastamos no ano passado R$ 2.310.77,48, ou R$ 192.564,79 por mês, ou R$ 6.418,80 por dia. A Vereadora Gladys tem razão. Como bem observou a vereadora em outra ocasião, se cada quentinha saísse por R$ 10,00- um preço razoável considerando o volume- seriam necessárias fornecer 641 quentinhas por dia para atingir os R$ 6.418,80 de gasto diário com o contrato. Secretário, quantas pessoas fazem refeições por dia no hospital fechado?"

Por esses dias tive acesso a uma planilha com o levantamento da quantidade de refeições consumidas mensalmente por pacientes e servidores do Hospital, PU da Rasa e CAPS. 

Antes de analisarmos a planilha republico o total do gasto com alimentação pago à JB Alimentação no ano passado:

JB ALIMENTACAO E SERVICOS LTDA ME – 8961
OBJETO: DOS SERVIÇOS DE PRODUÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE DIETAS PARA ATENDER AO HMRP NO EXERCÍCIO DE 2016
CONTRATO: 67A/2013
PROCESSO: 000/09678/13

PAGAMENTOS: JANEIRO 2016

DATA: 27/01/2016
EMPENHO: 000048
VALOR: 1.240.000,00

TOTAL DE PAGAMENTOS (01/2016): R$ 1.240.000,00

PAGAMENTOS: AGOSTO 2016

DATA: 29/08/2016
EMPENHO: 000305
VALOR: 125.250,00

DATA: 29/08/2016
EMPENHO: 000306
VALOR: 19.000,00

TOTAL DE PAGAMENTOS (08/2016): R$ 144.250,00

PAGAMENTOS: SETEMBRO 2016

DATA: 02/09/2016
EMPENHO: 000309
VALOR: 301.000,00

TOTAL DE PAGAMENTOS (09/2016): R$ 301.000,00

PAGAMENTOS: DEZEMBRO 2016

DATA: 01/12/2016
EMPENHO: 000362
VALOR: 146.033,52

DATA: 26/12/2016
EMPENHO: 000384
VALOR: 180.000,00

DATA: 29/12/2016
EMPENHO: 000394
VALOR: 299.493,96

TOTAL DE PAGAMENTOS (12/2016): R$ 625.527,48

Fonte: Portal da Transparência da Prefeitura de Búzios

Levantamento de 19/12/2015 a 18/01/2016

No período de um mês- de 19/12/2015 a 18/01/2016- foram servidos 3.559 almoços no Hospital, sendo:
1) 832 para pacientes (23,3%)
2) 2.322 para servidores (65,2%)
3) 407 para acompanhantes (11.4%)

Dividindo-se esse total por 30, temos que foram servidos 118 almoços por dia no nosso hospital. Pela proporcionalidade, teríamos que ter almoçando no mesmo dia 77 servidores, 28 pacientes e 13 acompanhantes. 

Já no PU da Rasa/Caps foram oferecidos 21 almoços por dia. 

E cada quentinha sai a mais de 10,00 reais. 

Reparem que o número de almoços servidos permanece praticamente o mesmo, tanto depois de outubro/2016, quando o hospital foi fechado (22), quanto nos meses que antecederam o fechamento, quando o governo afirmou que houve uma invasão de pessoas de fora em busca de atendimento em nosso hospital. 

Levantamento de 19/07/2016 a 18/08/2016
   
Levantamento de 19/08/2016 a 18/09/2016

   

Levantamento de 19/09/2016 a 18/10/2016 

Em agosto/2016 foram servidos 129 almoços no Hospital. No mês seguinte, setembro/2016, 127. E no mês de outubro/2016, mês de fechamento do hospital, 129. Em relação aos 118 almoços por dia servidos no início do ano (de 19/12/2015 a 18/01/2016), o acréscimo ficou em torno de apenas uma dezena de refeições por dia. 

Este levantamento, ao mesmo tempo que mostra que tem muita gente comendo na Saúde de Búzios, também joga por terra o argumento do prefeito para fechar o hospital municipal, de que nossa cidade fora invadida por uma horda de doentes dos municípios vizinhos em busca de atendimento no Rodolpho Perissé.

Mesmo com o hospital fechado, nos meses de novembro/dezembro, continuaram sendo servidas o mesmo número de almoços e, estranhamente, aumentou muito o número de refeições servidas no PU da RASA/CAPS, do mês de setembro (749) para novembro (1.155):

Levantamento de 19/10/2016 a 18/11/2016 

Levantamento de 19/11/2016 a 18/12/2016 


Não é sem razão que a contratação da empresa JB Alimentação se deu por meio de licitação fraudada, conforme apurou a CPI do BO. A empresa "venceu" o Pregão Presencial nº 44/2013 cujo edital foi publicado no BO de capa dupla, aquele que teve circulação restrita. Mas, misteriosamente, o nome da empresa não aparece no relatório final da CPI. Apenas é citado o nº do BO no qual o Edital do Pregão Presencial que ela "ganhou" foi publicado.

Pra não esquecer: fizemos concurso público para contratar dezenas de cozinheiras. Mesmo assim, o serviço de fornecimento de alimentação hospitalar foi terceirizado e a empresa utiliza gratuitamente nossa cozinha, água e energia, para produzir suas quentinhas. Mamão com açúcar!!!

Comentários no Facebook:
Maria Do Socorro Vergonha total a saúde tá uma m -d - 😏😏😎👀👀👀

CurtirMostrar mais reações
Responder27 min

Laci Coutinho Negocio da China! Alem da empresa não precisar de cozinha própria e despesas, ainda cobra o olho da cara! Isso é que é economicidade, pra empresa!

Responder
1
19 min
Manage
Ronaldo Cruz 😱👏👏👏👏👏👏👍👍💐

Responder6 min
Olívia Santos Não podemos esquecer que ainda temos empresas dentro do hospital utilizando água, luz, equipamentos e etc gratuitamente.
Carlos Gil Olho vivo Gladys Costa. Tem jacare faminto comendo de graça nessa mesa eu ate lembro de qdo teve obra no hospital tinha amigos que trabalhavam na obra almocavam de graça la eita maezoa boa essa buzios

Responder1 h
Remover
Guilherme Barcellos Parabéns pela matéria, Luiz! Fato lamentável...


José Carlos Muita covardia com povo!!