Publicidade 1

Publicidade 1

publicidade 2

publicidade 2

terça-feira, 13 de junho de 2017

EDUCAÇÃO DE CABO FRIO PARA POR 72 HORAS






Professora Denise Alvarenga, diretora jurídica do Sepe Lagos, discursando durante a passeata dos servidores municipais em frente a Câmara de Cabo Frio. 

Canal do Youtube: ÁLVARO NEVES O ETERNO APRENDIZ

Fonte: "nevesalvaro"

Educação, Saúde e Guarda reivindicam salários atrasados em paralisação em 
Cabo Frio 
Paralisação da Educação é por 72 horas. Impacto nos serviços está sendo calculado. 

Servidores da Educação, da Saúde e Guardas Municipais fazem uma paralisação nesta segunda-feira, dia 12, em Cabo Frio.

 As categorias cobram salários atrasados; a previsão é que a paralisação dos guardas e da Saúde dure 24 horas, enquanto os profissionais da Educação vão parar por 72 horas. Os profissionais protestam na manhã desta segunda em frente à Prefeitura.

 Na quinta-feira, dia 08, as categorias fizeram uma paralisação também para cobrar os vencimentos atrasados.

A Prefeitura informou, em nota, que faz um levantamento sobre as consequências do ato, mas afirmou que os hospital funcionam normalmente.

Segundo o sindicato da Educação, os profissionais não receberam dois quintos do 13º salário de 2015, que faziam parte do acordo firmado entre os sindicatos com a Prefeitura quando a nova gestão assumiu, em janeiro de 2017.

Os profissionais da Saúde reivindicam pagamento de 50% do salário de novembro, além do salário de dezembro de 2016 e o 13º salário de 2016. Já os Guardas cobram o 13º salário de 2016.

Em nota, a Prefeitura informou que apresentará nesta segunda-feira, dia 12, uma proposta de reparcelamento dos salários de 2015 e 2016 que ainda não foram quitados.

Segundo o município, as folhas de pagamento, tanto deste ano como da gestão anterior, foram quitadas no período em que a cidade mais arrecada, que é o início do ano, por conta do IPTU. A Prefeitura afirma que os recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) estão bloqueados pela Justiça por conta de irregularidades cometidas na gestão anterior.

Fonte:  "jornaldesabado"