Publicidade 1

Publicidade 1

publicidade 2

publicidade 2

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Responsáveis pela Farmácia Municipal de Búzios são convocados para explicar queima de remédios

Remédios e receituários queimados, Foto do blog do reportereduandersilva

Na sessão legislativa de terça-feira (11), os vereadores de Búzios aprovaram requerimento convocando os dois servidores responsáveis pela Farmácia Municipal para que deem explicações sobre a queima de medicamentos e documentos da Secretaria Municipal de Saúde ocorrida no ano passado. A convocação é decorrência do depoimento da ex-secretária de Saúde Raquel Haddad, dado na semana passada, em que ela apontou os nomes dos servidores Keylles Ramos da Silva e Rony Freire Andrade como responsáveis pelo setor.

A proposta foi aprovada por 4 votos favoráveis (Gladys, Valmir, Dida e Josué) e 3 contrários (Miguel, Niltinho e Dom). Para Miguel e Niltinho, justificando seus votos, o atual secretário de saúde e a ex-secretária da pasta já compareceram ao plenário da Casa para tratar do assunto e a sindicância para apurar o fato já teria sido aberta.

Por outro lado, a vereadora Gladys, autora do requerimento, defendeu a convocação, por entender que não houve esclarecimento por parte do poder Executivo em relação à queima dos medicamentos. “Nós queremos esclarecer quem foi que queimou os remédios na Baía Formosa e em Tamoios. Por que foram queimados tantos remédios, se eles não estavam vencidos?", questionou Gladys (site camarabuzios).

Os vereadores também aprovaram outro requerimento solicitando cópia do processo de sindicância aberto para apurar as responsabilidades pela queima dos medicamentos. Em seu depoimento, a ex-secretária Raquel Haddad afirmara que abrira à época um processo de investigação para apurar o ocorrido. 

Este segundo requerimento foi aprovado por unanimidade.

Observação: os dois servidores responsáveis pela farmácia municipal são farmacêuticos 20 horas efetivos com vencimentos de R$ 1.924,81. O que chama atenção, e foi destacado pela vereadora Gladys, é a quantidade de horas extras que eles fazem levando seus salários ás alturas. Keylles recebeu salário de R$ 6.300,96 em janeiro deste ano, com R$ 3.805,87 de horas extras. Rony, R$ 8.400,90, com R$ 5.686,21 de extras.       


Para entender o caso:

Em uma área ambiental da cidade, na Baía Formosa, foram encontrados em 25 de julho do ano passado uma grande quantidade de remédios, fraldas geriátricas, , comprimidos, seringas , receituários e processos com o brasão da Prefeitura Municipal de Búzios incinerados e descartados de maneira irregular.
Atletas realizavam uma trilha no bairro de Baía Formosa e se assustaram quando encontraram em meio um matagal os restos e a quantidade do produto em meio a cinzas. De imediato acionaram o Vereador Gugu de Nair que informou ao Fórum o acontecido. Acompanhado por um Oficial de Justiça e sua equipe, a veracidade da denúncia foi constatada.
Dado o tamanho do local, com a quantidade de remédios encontrados, acredita-se que um caminhão foi usado para levar os produtos.
Dentre os remédios que foram encontrados estão Losartana, Enalapril, Diclofenaco, Omeprazol, Fluoxetina, Amoxilina, Captopril dentre outros. (Jornal Folha de Búzios)
À época, o vereador Gugu de Nair propôs em requerimento que a Secretária de Saúde Raquel Haddad comparecesse à Câmara de Vereadores para dar explicações sobre o ocorrido, mas a turma do amém da época (Lorram, Messias, Zé Márcio, Joice e Henrique)  barrou a iniciativa. Quatro vereadores votaram a favor do comparecimento: Genilson, Felipe, Leandro e Gugu. 
Fonte: Blog Repórter Eduander Silva

Comentários no Facebook: