Logo do blog

Logo do blog

publicidade5

publicidade5

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Se de dia pegaram 55, imagine à noite!!!

Rua das Pedras, em Búzios
Rua das Pedras, em Búzios Foto: Antônio Scorza / Agência O Globo

É aquilo que venho dizendo há muito tempo. O empresário de Búzios é um dos piores do país. Os patrões buzianos pagam muito mal, não respeitam direitos trabalhistas, e tratam os trabalhadores como se fossem escravos, principalmente na alta estação. Há exceções, claro. Mas são raras. 

Segundo o blog da Berenice Seara, do Jornal Extra (ver em "extra"), fiscais do Ministério do Trabalho deram uma incerta nos bares e restaurantes da Orla Bardot e da Rua das Pedras e, logo na primeira varredura, encontraram irregularidade em 55 estabelecimentos. 
É isso mesmo, 55 estabelecimentos. Considerando, por baixo, que cada estabelecimento tenha um dono, no mínimo, são 55 empresários buzianos cometendo alguma ilegalidade. 
"Havia desde a falta do livro de registro dos funcionários até trabalhadores sem carteira assinada (falha grave!). Havia até estrangeiros explorados — entre eles, argentinos. As empresas foram notificadas a apresentar documentos sobre os funcionários, a provar a remuneração (o piso salarial de um garçom, por exemplo, é de R$ 1.102) e o repasse de gorjetas". 
Por falar em gorjetas, pouquíssimos donos de restaurantes repassam a gorjeta integral ao garçom. Alguns racham meio a meio. Muitos, se apropriam dela integralmente, na maior cara limpa. 
E olha que a incerta foi feita de dia. Segundo Berenice, os fiscais prometeram voltar para fazer um rasante à noite. "Se durante o dia já é assim, imagine quando todos os gatos são pardos?", exclamou a blogueira. 

Comentários no Facebook:
Laci Coutinho Por isso a fama que Buzianos não gostam de trabalhar! Buzianos não aturam ser explorados por esses que vem, poluem, arrasam com a cidade e ainda levam o dinheiro pra outro canto!

Rubens De Andrade Filho Me desculpe......a sabida é notória fama do empresariado de Búzios de explorar os seus colaboradores de maneira alguma deverá servir de desculpa para fazê-los perder " o gosto pelo trabalho" e ir em busca de capacitação quando não a tem.....cabem a todos os explorados protestarem e procurar os seus direitos ....agora é lamentável também o desleixo e a preguiça predominantes .....ambos estão errados e consequentemente, perde a cidade, perde o turista e em última instância perde-se a geração de renda e a economia do Município

Comentários no Google+:


Luiz Otavio A A Maia

48 minutos atrás  -  Compartilhada publicamente

Se forem em J Fernandes, vai ser uma festa.