Logo do blog

Logo do blog

publicidade5

publicidade5

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Se você é contra o empréstimo de 30 milhões e o aumento da taxa de lixo pressione seu vereador e lote a Câmara

Sessão do dia 20, foto jornal Folha de Búzios

Na terça-feira (27), ou no mais tardar na quinta-feira (29), serão votados os projetos de leis enviados pelo prefeito à Câmara de Vereadores que o autorizam a contrair empréstimo de 30 milhões de reais e aumentar a taxa de lixo. Pelos discursos feitos na sessão legislativa de ontem (22), acredito que a votação do empréstimo terminará empatada. Deverão votar contra os vereadores Gugu, Felipe, Leandro e Genilson. Favoravelmente: Messias, Lorram, Joice e Zé Márcio. O presidente Henrique Gomes, como estabelece o Regimento Interno da Casa, com o voto de minerva, desempatará. Com certeza a favor do governo do qual faz parte como vice-prefeito. Na outra votação- do aumento da taxa de lixo- se tudo correr republicanamente, o Prefeito será derrotado, pois precisará de 6 votos, já que trata-se de alteração de Lei Complementar (Código Tributário Municipal). Quem viver, verá!!! 

Na sessão do dia 22, os vereadores autorizaram 45% de remanejamento para o Prefeito. Ou seja, o prefeito pode mexer ao seu bel prazer em 45% das dotações orçamentárias, sem necessitar de autorização dos vereadores. Isso é o mesmo que lhe dar um cheque em branco, já que ele gasta quase 55% das receitas apenas com a folha de pagamento.

Comentários no Facebook:
Ricardo Guterres Chega de aumentos....menos corrupção......
Sergio Murad Totalmente
CurtirResponder14 h
Sergio Murad Cobre .Regularizar os imóveis que foram costruidos irregulamente.Tire os projetos da gaveta .Faça a sec de urbanismo ser mais atuante .
CurtirResponder14 h
Carlos Simas Se houvesse mais competência da Secretaria de Fazenda, para fiscalizar as mansões e os grandes empreendimentos de Búzios, aplicando-se o artigo 156, § 1º, Incisos I e II da Constituição Federal, além do CTN, que tratam de alíquotas progressivas sobre o valor do imóvel, bem como quanto a sua localização e uso, muito provavelmente não se estaria agora, mais uma vez procedendo à espoliação do contribuinte morador, até porque segundo eles (da Prefeitura), mais de 50% dos contribuintes ainda não teria quitado o IPTU 2016. Ora, se esse índice preocupante de moradores ainda não pagou seus tributos referentes ao ano em curso é porque muito provavelmente está na penúria financeira. Ou seja, ao invés de se procurar soluções plausíveis e legais, busca-se a utopia, pois para fazer direito dá trabalho!