Publicidade 1

Publicidade 1

publicidade 2

publicidade 2

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Câmara de Arraial veta projeto sobre bilhete único para passeios de barco

Manifestantes protestam contra Lei do Bilhete Único
(Foto: Carlisson Lisboa/Arquivo Pessoal)

Donos de barcos fizeram ato para pressionar os vereadores. Sessão aconteceu na manhã desta terça-feira (13).

Vereadores de Arraial do Cabo, na Região dos Lagos do Rio, votaram a favor do veto da Lei do Bilhete Único na manhã desta terça-feira (13). Todos os oito vereadores presentes na Câmara mantiveram a decisão de veto proposta pelo prefeito interino, Luciano Faria de Aguilar, o Tequinho. Um vereador faltou. Na última terça-feira (6), os vereadores aprovaram o projeto por cinco votos a dois.

Sindicalistas e donos de barcos realizaram um ato para incentivar o veto durante a votação. De acordo com a categoria, aproximadamente 200 pessoas participaram. A associação de guardas municipais também estava presente na sessão para reivindicar o plano de carreira de cargos e salários.

Protestos

Na última sexta-feira (9), dezenas de manifestantes fecharam o acesso à Marina de Arraial do Cabo. Com o protesto, os barcos de passeio foram impedidos de sair do local. O motivo do ato é a aprovação pela Câmara da criação de bilhete único para passeios de barco na cidade.
Os manifestantes reivindicam mais transparência e a participação dos profissionais na discussão do projeto de Lei, que foi aprovado na sessão de terça-feira (6). O passeio de barco é uma das principais atividades turísticas do município. Atualmente, 181 barcos legalizados prestam o serviço.

Fonte: "g1"

Recentemente a Câmara de Vereadores de Búzios também aprovou Lei do Bilhete Único semelhante. Lá em Arraial do Cabo deu um rolo danado, com denúncias de pagamento de propina para a aprovação da Lei. O que acabou derrubando-a. Em Búzios, foi aprovado um substitutivo ao projeto do Prefeito.     

Deu no Portal RC24h

"Não se fala em outra coisa no Cabo. O comentário é que a polêmica envolvendo o bilhete único para passeios de barcos em Arraial gerou tanta polêmica, que o empresário que teria pago propina para ganhar a concessão da venda dos bilhetes, desistiu da empreitada. Ele então teria procurado o presidente da Câmara e pedido o dinheiro empregado de volta. A conversa é que cada vereador da bancada governista teria recebido R$ 30 mil, pelo voto favorável ao Projeto de Lei.  Ainda segundo os comentaristas políticos de plantão, o chefe do Legislativo teria percorrido a casa dos colegas para tentar pegar o dinheiro de volta. Mas, ao que parece, o pagamento não era reembolsável, já que um já tinha pago dívidas, outro já tinha dividido o dinheiro com parentes, outro pagou os pedreiros de uma obra de um restaurante na Praia dos Anjos e fugiu para São Paulo. Há quem diga que o próprio prefeito teria recebido algo entorno de R$ 250 mil. Quantia que ele teria usado para comprar uma embarcação para um tal de “Animal” trabalhar na Reserva Extrativista (Resex). Ele também não devolveu nada".

"Mas os comentários não param por aí. Diante da recusa dos colegas em devolver o dinheiro que já gastaram, o presidente da Câmara também teria fugido. Ele teria que devolver a grana toda, mas não tem bala na agulha pra isso. Com medo de morrer, ele estaria escondido. Tudo isso porque os barqueiros e até o ICMbio, órgão que gerencia a Resex, já se posicionou contra o Projeto de Lei do governo. E mais... Tanto medo de morrer tem fundamento, pois o comentário é que, o tal empresário seria, na verdade, laranja de um figurão de Arraial do Cabo que foi preso pela Polícia Federal. Será verdade isso tudo? Tem um ditado antigo que diz que o povo aumenta, mas não mente. Estamos AC".

Fonte: "rc24h"