Publicidade 1

Publicidade 1

publicidade 2

publicidade 2

domingo, 2 de outubro de 2016

Não vote em Ficha Suja; Você pode se arrepender!!!

Na Campanha Ficha Limpa, com o joelho avariado
Com pedidos de impugnação, políticos podem ganhar e não levar

"O terror dos políticos com restrições apontadas pelo Ministério Público está nas lembranças das  eleições municipais de 2012, quando as coisas se complicaram para cerca de 150 candidatos a vereador no estado inteiro. Alguns tiveram votação suficiente para serem declarados eleitos, mas os votos não foram computados. Eles participaram do pleito sob efeito de liminares e os eleitores que neles votaram acabaram jogando os votos fora, assim como no caso de vários candidatos a prefeito. Em Arraial do Cano Henrique Melman (PDT) não teve seus 6.274 votos computados, Rafael Miranda (PP), de Cachoeiras de Macacu, ficou sem os seus 13.021, enquanto Sergio Soares (PP), então prefeito de Itaboraí não teve seus 26.798 computados. Naquele ano também tiveram seus votos anulados os candidatos a prefeito Narriman Zito (Magé), Andréia Bussato (Mangaratiba), Ricardo Mello e Marcus Siqueira (Mendes), Jaime da Cedae (Paraty), Rachid Elmor (Paty do Alferes), Alexandre de Almeida (Pinheiral), Flávio Vinícius Teodoro de Oliveira (Pinheiral), Jose Laerte Delias (Quatis), Rogério do Salão (Queimados), Rogério Coutinho (Resende) e Augusto Tinoco (Silva Jardim)".


Fonte: "elizeupires"