quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Comentários às votações por partido - 1 PMDB

1º) PMDB (André Granado)
Votos nominais: 3.056
Votos legenda : 242
Total: 3.371


*15123 - MIGUEL PEREIRA DE SOUZA 811 votos Eleito por QP
*15623 - NILTON CESAR ALVES DE ALMEIDA 638 votos Eleito por média
15021 - URIEL DA COSTA PEREIRA 585 votos 1º Suplente
15015 - EDSON JOSE DA SILVA 358 votos 2º Suplente
15999 - JOSE MARCIO MOREIRA DOS SANTOS 319 votos 3º Suplente
15615 - LEANDRO GONÇALVES DE OLIVEIRA 145 votos 4º Suplente
15777 - FABIO ALMEIDA BATISTA DA SILVA 87 votos 5º Suplente
15620 - FRANCISCO DE ABREU NEVES 69 votos Não eleito
15333 - ANA KERZIA DE LIMA MACIEL 47 votos 6º Suplente
15201 - ENICE SOUZA GUERRELHAS 26 votos 7º Suplente
15678 - ALAN GAYOSO MOREIRA 23 votos 8º Suplente
15022 - MONICA URIARTE DE MORAES 17 votos 9º Suplente
15044 - VIVIANE RODRIGUES DE MORAES FERRARI 4 votos Não eleito

Comentários:

Dr. André, reeleito sub judice, obteve 6.772 votos, 725 votos a menos do que o obtido pelas coligações partidárias que o apoiaram na eleição proporcional. O PMDB obteve 3.298 votos e a coligação PP-PSC-PSDC-PEN-PSD, 4.199, totalizando 7.497 votos.

Quase todos, senão todos, os candidatos a vereador do PMDB são funcionários comissionados da Prefeitura. É o partido da máquina pública. O mais votado, Miguel Pereira, foi Secretário de Serviços Públicos por um bom tempo. Sabe-se da importância dessa pasta no atendimento de demandas diversas da população buziana, tais como serviços de limpa-fossa, construções de cisternas, nivelamento de ruas não pavimentadas, etc. É uma máquina de fazer votos. Sem a máquina, em 2012, Miguel obteve apenas 389 votos. 

Nilton César (Niltinho de Beloca), o segundo mais votado do partido, estava lotado estrategicamente em outra secretaria que também rende muitos votos: Secretaria de Desenvolvimento Social Trabalho e Renda, novo nome para a antiga Secretaria de Assistência Social. 

Uriel, ex-vereador, também conhecido como "Uriel da Saúde", já pelo epíteto indica de onde obteve votos. Pela segunda vez bate na trave e não se elege. Mantinha a "regra eleitoral" de Búzios de que vereador derrotado uma vez nunca mais se elege. Regra que foi quebrada nesta eleição, a sexta para vereadores, com a eleição de Valmir Nobre, derrotado em 2012.

Edson José, Edson Leiteiro, candidato contumaz, há várias eleições. Nesta eleição perdeu mais de 100 votos em relação a 2012. No dia 2 último obteve 358 votos, em 2012, 482.

Zé Márcio, vereador que buscava a reeleição, perdeu quase a metade dos votos que obteve na eleição passada. Muito provavelmente, deve ter decepcionado o seu eleitorado e a categoria social que dizia representar- o comércio.

O ex-vereador Francisco Neves foi barrado pela Lei da Ficha Limpa que, ao que tudo indica, para o TRE-RJ não vale para candidato a Prefeito, mas vale para candidato a vereador. Ele, assim como quase todos os Presidentes da Câmara de Vereadores de Búzios, foram enquadrados na Lei da Ficha Limpa por terem concedidos aumentos para os vereadores acima do que estabelece a Lei, que é de 30% dos vencimentos dos Deputados Estaduais. Parece que todos os ex-presidentes do legislativo buziano não sabem fazer contas. Acredito que Leandro, também ex-presidente, não foi alcançado pela Lei porque as contas de sua gestão (2013-2014), por ser muito recente, ainda não foi julgada pelo TCE-RJ.

Reparem que as candidatas femininas são as que obtêm a menor votação. Parece que estão na nominata apenas para cumprir exigência legal.