quinta-feira, 21 de julho de 2016

Pesquisa eleitoral fraudulenta circula nas redes sociais em Búzios

Uma pesquisa eleitoral fake do "IBOPE" circulou esses dias pelo WhatsApp" em Búzios. O resultado mentiroso apresentado, por si só denuncia os possíveis falsificadores da sondagem. Nela, o ex-prefeito e ficha-suja Mirinho Braga aparece disparado em primeiro lugar. Seus autores não tiveram o mínimo cuidado em avaliar os dados apresentados. Nesta etapa do processo eleitoral é inconcebível que o número de indecisos somados aos que não opinaram seja de apenas 7,3%, como apontado pela pesquisa. Ao apresentar os nomes dos prefeitáveis com seus percentuais, a ordem decrescente- do 1º para o último colocado- não é obedecida. 

Pesquisa fake do IBOPE que circulou pelo Whatsapp


A jornalista Beth Prata- mostrando que o jornalismo investigativo está bem vivo em Búzios- desvendou o caso-crime ao entrar em contato com o Ibope. Em seu blog Redação Final Búzios, Beth relata que Taís, responsável pelas pesquisas regionais do Instituto de pesquisa, lhe garantiu que a pesquisa é "grosseiramente fraudulenta". O constrangimento causado aos dirigentes do órgão foi tanto que foi necessária a emissão de um nota sobre o assunto na página do IBOPE na internet.

Nota do IBOPE nega ter feito pesquisa em Búzios em julho de 2016

A fiscalização da Justiça eleitoral já está a par da ocorrência. Não é difícil rastrear o percurso pelo WhatsApp, desde o seu nascedouro. Muitos compartilhamentos foram feitos.

Sabe-se muito bem que a divulgação de pesquisas falsas tem como principal objetivo seduzir os financiadores de campanha. Além disso, neste caso, especificamente, se pretendia, com a divulgação da pesquisa mentirosa, engabelar dirigentes partidários estaduais para alugar suas legendas em Búzios, principalmente aquelas que hoje estão em mãos de adversários políticos. Golpe sujo!