Publicidade 1

Publicidade 1

publicidade 2

publicidade 2

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Bye Bye Brasil



Oi, coração

Não leio notícia mais não

Só deixo no modo avião

Espera essa onda passar

Que logo eu vou te buscar

Mais um vai virar delator

Mais merda no ventilador

O cara do Obama vai mal

Dancei de bobeira, me cabe negar

Puseram Delcídio a falar

Talvez seja ruim eu ficar

Meu amor


Por Tocantins

Talvez uma escala em Confins

Eu lembro do seu Givenchy

Natal da Maison Cartier

O meu pixuleco é você

Não vai mais fugir o Cerveró

Quem sabe consigo um trenó

Ó, tenha dó de mim!

Pintou uma chance legal

Um lance lá em Portugal

Meu pai arrumou capital

É credor


Vou pra Paris

Ainda não sabem o que fiz

Delcídio não sabe o que diz

Levei uma porção pra matriz

Mas sei que se fico, no fim,

Vem um japonês ‘trás de mim

Não posso encarar esse caos

Na cela tem uns homens maus

Psol nunca mais vai se opor

Eu tenho saudades da nossa eleição

Maldade com a roça e sertão

Valente era o meu coração

Sem pudor


Baby, bye, bye,

Abraços na mãe e no pai

O Cunha não vai se ligar

Que as fichas já vão terminar

Eu vou me mandar, tenha dó

Dirceu já sofreu como Jó

Já era a crença nos réus

Silêncio é quase um dom

Comparsa é o do Ceará

Convence a bancada a votar

Não só os petistas de lá

Destemor


Bye, bye, Brasil,

Agora que a ficha caiu,

Não quero informar o que sei

E nem devolver o que ganhei

Queria ficar, podes crer,

Mas vivo a sair na tevê,

O Peixe não está muito bem,

Os do Rio Doce também

Delcídio falou do Fachin

Tem um japonês atrás de mim

Aquela novela acabou

O poste do velho dançou

Não sou de levar no gogó

Preciso tomar um goró

Eu tenho aversão ao Gilmar

Assim que essa raiva passar

Pedir HC ao Teori

Assim posso voltar praqui

O lance é mudar de doutor

Bumlai logo mais vai depor

......................................... 

Pós – paródia de lambuja

O Paes quer levar de colher

O cara que bate em mulher

Agora já era o PT

A culpa é do FHC

Que privatizou a Embratel

Agora tem grampo em anel

Parece que o Cunha não sai

Voltou a ofuscar o Bumlai,

Com a grana do Pactual

Merchan no Jornal Nacional

O Duque vai pra delação

Preciso embarcar no avião

Colei da Wikipedia, meu bem

E virei da mídia refém

Tem um japonês ‘trás de mim

Procura o Okamoto, esse sim

Autor: Paródia feita por Nico, amigo do meu amigo Ricardo Beltrão