Publicidade 1

Publicidade 1

publicidade 2

publicidade 2

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Rabiscos locais 23

Rabiscos Locais 23

INSÓLITO HOTELEIRO
Na semana passada, no dia 19, os quiosqueiros da praia da Ferradura, depois de ouvirem da boca do hoteleiro Phillipe Meuus a insólita afirmação de que os vereadores não mandam nada, compareceram a sessão da Câmara de Vereadores para pedir a eles que intercedessem junto ao Prefeito de Búzios para que fosse paralisada a obra do PRAD da Ferradura- Programa de Recuperação de Área Degradada, pelo menos durante a alta estação. Segundo os quiosqueiros, manilhas estavam sendo descarregadas de caminhões bem próximo ao local onde montavam suas tendas de trabalho, em substituição aos antigos quiosques demolidos, sem que fossem informados pelos agentes públicos do cronograma da obra que se pretendia realizar no local. Parecia uma obra clandestina, levada a toque de caixa, em plena luz do dia, pois, como determina a legislação municipal, uma placa de obra deveria ser instalada no local informando a data de início, término, o nome da empresa responsável e o que seria feito.   

Cinco vereadores- Lorram, Gugu, Genilson, Joice e Dida- estiveram na área para mostrar ao hoteleiro que ele estava enganado  e que, ao contrário do que afirmara, os legisladores buzianos tinham autoridade suficiente para paralisar o descarregamento das manilhas em área pública e, de comum acordo com o insólito Prefeito, estabelecer um cronograma de obra que não prejudicasse o funcionamento regular das tendas-quiosques durante o verão. Resultado que parece ser tudo o que o insólito hoteleiro não queria, pois nunca escondeu de ninguém que sonha em ter aquele canto da praia da Ferradura como exclusivamente seu, como sua praia particular.

INSÓLITO SECRETÁRIO
Em busca de informações públicas sobre a obra, os vereadores e os quiosqueiros se dirigiram para a secretaria de Planejamento. Como Alice Passeri não estava, foram recebidos pelo secretário de Urbanismo Humberto Alves, que atrapalhou-se todo quanto questionado sobre o cronograma da obra. Enquanto ele assegurava que a obra do PRAD iria apenas até o dia 19 de dezembro, o vereador Lorram verificou na documentação do insólito convênio Prefeitura-Ama Ferradura-EmpresadoPhillipeMeuus que a obra, na verdade, estava prevista para durar três meses, como suspeitavam os quiosqueiros.

INSÓLITA ABORDAGEM
Ao término da reunião, o secretário Humberto Alves me criticou publicamente por ter feito a postagem SEM PALAVRAS #BÚZIOS MELHOR REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA. Ao seu modo de ver, eu deveria tê-lo procurado antes de ter postado a matéria, já que as portas da sua secretaria estariam abertas para mim e ele teria como provar que a fiscalização urbanística estaria agindo, combatendo com rigor as invasões que estão ocorrendo no município. Educadamente respondi que discordo da sua visão de que a regularização fundiária é pré-condição necessária para acabar com as invasões. Muito menos concordo que alguma fiscalização urbanística esteja sendo feita no além-pórtico.

Terminei acrescentando que não preciso consultar  ninguém antes de fazer qualquer postagem. Expresso minha opinião livremente. Acredito que o incomodei porque é muito natural por estas terras, pessoas se tornarem muito sensíveis a críticas depois que estão   secretários. Ficam cheio de não-me-toques. Outra razão para não fazer consulta prévia é o fato do blog garantir plenamente o direito de resposta para qualquer um. Basta um pouco de humildade para pedi-lo. 

INSÓLITA FISCALIZAÇÃO
Segundo alguns arquitetos, Nani Mancini estaria realizando uma obra irregular ao construir sua boate. Ali ao lado da boate Privilège. Por isso estaria sendo multado pela secretaria de urbanismo. Mesmo assim, Nani estaria prosseguindo a obra, pouco ligando para as multas, que já passariam de uma dezena, segundo fontes da secretaria do Humberto. De acordo com outras fontes, Nani teria sido multado apenas uma vez. Depois disso, teria feito um acordo com o Prefeito para que a obra prosseguisse tranquilamente. Por sinal, a boate será inaugurada antes do final do ano. Com ou sem REGULARIZAÇÃO? O cargo ou a ...?

INSÓLITO COMENTÁRIO DO FUNCIONÁRIO DO INSÓLITO
Já disse muitas vezes que Búzios se diferencia imensamente dos outros municípios da Região dos Lagos pela grande quantidade de milionários que possui como morador. Este convívio diário tremendamente desigual, de milionários e miseráveis, cria uma série de anomalias comportamentais como a que alguns quiosqueiros presenciaram e me relataram. Segundo eles, o funcionário do insólito hoteleiro responsável pela "obra", ao saber que havia um blogueiro no local, insolitamente projetou em mim aquilo que ele é: uma pessoa que vive de migalhas.