Publicidade 1

Publicidade 1

publicidade 2

publicidade 2

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Nota IDEB 2013: um caso de calamidade pública na Região dos Lagos

O município da Região dos Lagos que mais avançou na avaliação dos anos iniciais (4ª e 5ª série) do ensino fundamental feita pelo MEC foi Armação dos Búzios. Cresceu 0,9 pontos, passando de 4,6 (em 2011) para 5,5 (em 2013) no IDEB. O mérito não deve ser creditado ao governo André, pois a Educação de Búzios estava a apenas seis meses sendo administrada pelo novo governo quando a avaliação do IDEB foi feita (julho de 2013). Todo mérito deve ser creditado à gestão da Secretária de Educação anterior,  Carolina Rodrigues, responsável pela educação do município nos 18 meses anteriores à prova, de julho de 2011 a dezembro de 2012. Da mesma forma não se pode responsabilizar o Prefeito Alair Corrêa pelo péssimo resultado obtido no IDEB por Cabo Frio. A secretária de Educação indicada por ele também estava a apenas seis meses no cargo quando a avaliação foi feita. Sabemos que os resultados na área da Educação levam certo tempo para acontecer.

O segundo município que mais cresceu na avaliação do IDEB de 2013 em relação ao ano de 2011 foi Iguaba Grande. Cresceu 0,8 pontos, passando de 4,6 (2011) para 5,4 (2013). 

Rio das Ostras continua sendo o município com o maior IDEB, 5,7, mesmo índice de 2011. É a melhor Educação nos anos iniciais do Ensino Fundamental, mas não avançou nada nos dois últimos anos. 

Os três municípios foram os únicos da Região que atingiram a meta prevista para o ano de 2013. A meta de Búzios era 5,0, e o município alcançou nota 5,5. Em Iguaba Grande, a meta de 4,9 foi amplamente superada com a nota 5,4. A meta de Rio das Ostras era 5,2 e o município conseguiu superá-la, repetindo o resultado de 2011, 5,7.

Araruama, Arraial do Cabo, Cabo Frio e São Pedro da Aldeia não conseguiram atingir a meta prevista para 2013. O pior desempenho se verificou no município de Araruama: nota 4,4 para uma meta de 5,0. Em seguida vem Arraial do Cabo: meta 5,1, nota 4,5. São Pedro da Aldeia: nota 4,6 para uma meta de 4,6. Finalmente, Cabo Frio, que também não atingiu a meta: nota 4,7, meta 4,9.

Para os anos finais (8ª e 9ª séries), o quadro é ainda pior. O melhor desempenho foi o de Iguaba Grande: nota 4,5 para uma meta de 4,3. Em segundo lugar vem o município de Armação dos Búzios, com nota 4,3 para uma meta de 4,1. Rio das Ostras, em terceiro lugar, com nota 4,1, mas caindo 0,4 pontos em relação ao ano de 2011 quando obteve nota 4,5, a melhor da Região naquele ano. Este resultado também ficou bem distante da meta de 4,8.

Todos os outros municípios (Araruama, Arraial do Cabo, Cabo Frio e São Pedro da Aldeia)  ficaram distantes da meta estabelecida para 2013 para os anos finais do ensino fundamental. O pior resultado se deu em Arraial do Cabo: caiu de 4,7 em 2011 para 2,9 em 2013, ficando bem distante da nota-meta 4,0. Araruama e Cabo Frio também tiveram em 2013 desempenhos piores do que os de 2011. Araruama caiu de 3,9 para 3,5 e Cabo Frio de 3,8 para 3.6. São Pedro da Aldeia ficou com nota 3,2, a segunda pior para os anos finais do Ensino Fundamental. 

Ou seja, além de não atingirem a meta estes municípios ainda pioraram seus desempenhos na avaliação dos anos finais do ensino fundamental.   


Conclusão: a educação da Região dos Lagos continua sendo um caso de calamidade pública.

Pedido: Não deixem de votar na enquete do RECALL dos vereadores no link: https://apps.facebook.com/minhas-enquetes/xvtxrn?from=admin_wall

Grato.