Publicidade 1

Publicidade 1

publicidade 2

publicidade 2

sábado, 23 de agosto de 2014

Esgotos e valas negras sendo lançados diretamente no Mar de Búzios: riscos e consequências.

Capa da ONG BIONOA no seu perfil no Facebook

            
"Quem passeia pela praia de Manguinhos a poucos metros do Club de Vela vê uma vala negra sendo lançada diretamente ao Mar. O odor é forte, tem dias que a água do mar fica com cheiro muito forte. O cenário não é diferente na Praia da Ferradura.

                O problema é que as pessoas acabam se acostumando com cenas assim e até por desconhecimento fazem comparações do tipo:- Essa vala negra é muito pequena em comparação com as dimensões do oceano, não deve afetar em nada.

               Mas é justamente o contrario os oceanos são fortemente afetados por resíduos de diversas atividades antrópicas, porém  sua capacidade em absorve-los é limitada.  Mas são as zonas costeiras as que mais sofrem os impactos das atividades humanas. Os resíduos que atingem as áreas costeiras e oceânicas podem ser de fontes terrestres, que incluem lixo deixados pelos frequentadores das praias, os  provenientes de drenagem de rios e lançamento de esgotos in natura (sem tratamento).

               A contaminação destes ambientes pode resultar em efeitos deletérios para os recursos vivos e não vivos, caracterizando a poluição marinha  (Kennish, 1997).

              Como levantei através dessa matéria o problema ambiental vou explicar as consequências desse impacto...
                                                                                                                                                   Características Gerais e importância  dos Oceanos:

                Cerca de 71% da superfície do planeta está coberta por oceanos  ou seja aproximadamente 361x106Km2. Os Oceanos constituem o maior reservatório de organismos do planeta uma vez que existe vida em todos os domínios do meio marinho. Comporta comunidades diversas que estão inter-relacionadas formando complexas cadeias tróficas cuja base é o Fitoplancton. As interações entre oceano e a atmosfera condicionam o clima mundial.  Os oceanos respondem por 16% da oferta de proteína animal do planeta.

                Até hoje as pessoas dizem que a Floresta Amazônica é considerada o Pulmão do mundo, o que não é verdade, a maior parte do oxigênio produzido na floresta é absorvido pelas plantas.

              Para quem não sabe o pulmão do mundo são os oceanos. Os oceanos contem 20x mais CO2 do que o que há em todas as florestas do mundo e em outras biomassas terrestres. O oceano é fundamental para o equilíbrio ecológico do planeta, pois cerca de 70% a 90% do oxigênio liberado para a atmosfera é produzido pelo fitoplâncton durante o processo fotossintético.

              Do fundo do mar são extraídos minerais, como o magnésio que é utilizado em ligas metálicas, especialmente como o alumínio. O bromo é utilizado na indústria alimentar, farmacêutica e fotográfica. O Sal de cozinha (Cloreto de Sódio) é o mineral mais importante obtido diretamente a partir da água do mar.

            Até energia aproveitamos do mar, como em alguns locais, a força das marés é convertida em energia elétrica, em outros a água fria é utilizada para arrefecer as turbinas de centrais térmicas.

           Atualmente cerca de 100 milhões de toneladas de pescado são a principal fonte de proteínas para 2.000 milhões de pessoas. Muitas algas e animais marinhos são utilizados para os mais variados fins. As algas são utilizadas na indústria do papel, fotográfica, alimentar, farmacêutica e vinícola. Da carapaça dos crustáceos retira-se a quitina, que é utilizada no tratamento de queimaduras e reconstrução de vasos sanguíneos. Das esponjas retiram-se substâncias que são empreguadas na fabricação de remédios para combater doenças, como o cancro e a Sida.

         E os pescadores de Búzios, quantas famílias não tiram ou tiraram seu sustento nessas águas, não criaram seus filhos e netos com o pescado retirado nesse mar.

        Veja o que acontece em relação ao lançamento dessas valas negras ao mar, rios ou lagoas.

      Quando são lançados  lixo, esgoto in natura, resíduos indústrias que são materiais geralmente ricos em substancias orgânicas. Essas substâncias são decompostas por microrganismos, que liberam sais minerais diversos na água. Nessas condições, em presença de grande quantidade de sais minerais, certas algas superficiais podem se reproduzir intensamente, formando um tapete sobre a água. Esse tapete dificulta a penetração de luz na água, o que afeta a atividade fotossintetizante de algas submersas. Assim as algas submersas deixam de fazer a fotossíntese e, portanto deixam de liberar o Oxigênio. Isso provoca a morte de seres aeróbicos, como os peixes, por asfixia. As algas submersas também acabam morrendo em grande quantidade e são decompostas; a decomposição libera na água substâncias tóxicas e com mal cheiro, tornando-se impróprias para o consumo. É o que acontece na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, por exemplo.

          Quero deixar bem claro que quando aconteceu aquele problema na Praia da Tartaruga e afirmaram que o laudo era inconclusivo e que aquilo não era nada causado pelo homem,  eram algas ,como se fosse uma evento natural. É difícil de acreditar que com a tecnologia que temos hoje no meio cientifico,  que um laboratório qualquer por mais simples que seja, não consiga identificar as propriedades ou qualquer substancia tóxica que tiver numa amostra de água.

         A água dos oceanos contém em solução uma quantidade variável de sólidos e de gases. Em  100g de água salgada podemos encontrar cerca de 35g de substancias dissolvidas que se englobam na designação geral dos sais. Noventa e cinco por cento  da água salgada é constituída por água  e 3,5% por substancias dissolvidas, fora os nutrientes  fosfatos e nitratos entre outros, o que seria fácil identificar qualquer outra substancia fora dessas relacionadas.

         E agora através dessa matéria gostaria que todo mundo ficasse sabendo de que quando ocorre algum problema ambiental relacionado com contaminação através de algas, houve uma atividade  de origem antrópica antes,  houve uma agressão a  aquele ambiente.
                                                                                                                                                                                 Algas Nocivas: O que são?

       Os organismos microscópicos fotossintéticos que vivem nas águas, denominam-se microalgas. São importantes por vários aspectos. Eles representam a base da cadeia trófica, pois servem de alimento para os animais aquáticos. No entanto, em determinadas condições, a presença e proliferação de certas espécies podem ser nocivas ao homem ou ao ambiente.

      Na água do mar,  contaminada por esgotos e lixo in natura,  os danos causados pelas microalgas nocivas podem ser econômicos, ambientais ou de saúde publica. As microalgas podem causar  a morte de organismos no ambiente. Substâncias tóxicas produzidas pelas microalgas, chamadas de ficotoxinas, podem chegar ao homem por via direta ou indireta.

     O exemplo mais comum de intoxicação humana por ficotoxinas ocorre pelo consumo de frutos do mar contaminados. Moluscos como mexilhões e ostras retiram seu alimento das partículas em suspensão na água. Se alguma microalga tóxica estiver presente, ela pode ser acumulada nos tecidos desses animais e intoxicar seus consumidores como o homem.

    As toxinas são: Toxinas Diarréicas (DSP), como o nome diz, as toxinas diarréicas afetam o sistema digestivo, porem não se limitam a isso. Causam dor de cabeça, náusea, vomito e, em casos de exposição prolongada, estão relacionadas a incidência de câncer no sistema digestivo.

Organismos produtores de DSP: algumas espécies de dinoflagelados dos gêneros: Prorocentrum e Dinophysis.

Toxinas Amnésicas (ASP): atuam  no mesmo sitio do acido glutâmico, um mediador químico encontrado no cérebro. A exposição a baixa concentração provoca náusea, vomito e dor de cabeça. Em caso agudo de intoxicação, pode ocorrer a perda da memória recente, inclusive levando a óbito.

Organismos produtores de ASP: Algumas espécies de diatomáceas do gênero Pseudo-nitzschia.

Toxinas Paralisantes (PSP); As toxinas paralisantes, por sua ação por vezes fulminante, são as mais conhecidas. Essas toxinas bloqueiam canais de sódio nas células e impedem a transmissão de impulsos nos músculos dos seres humanos e outros vertebrados. Pequenas quantidades podem causar a perda de sensibilidade na ponta dos dedos e na língua. Em casos  extremos causam a parada respiratória levando a morte da pessoa.

Organismos produtores de PSP: Varias espécies de dinoflagelados principalmente dos gêneros, Alexandrium e Gymnodinium.

          Segundo a resolução CONAMA 001, de 23.012.1986, que define Impacto Ambiental como sendo qualquer alteração das propriedades físicas, químicas e biológicas do meio ambiente, causada por qualquer forma resultante das atividades humanas que, direta ou indiretamente afetem:
A saúde, a segurança e o bem-estar da população
As atividades sociais e econômicas
As condições estéticas e sanitárias  do Meio Ambiente
A qualidade ambiental.
       
         Fica aqui o alerta e o pedido de ajuda às autoridades responsáveis para que vejam essas valas negras e tomem ação em nome da estética e saúde da população da  cidade de Búzios".
                                                                                                                                                                               Adriana Amaral



Fontes: Storer/Nybakken /Monitoramento de Impacto/MMA

Observação: não deixem de votar na enquete do RECALL dos vereadores situada na lateral superior direita do blog e no Facebook no link: https://apps.facebook.com/minhas-enquetes/xvtxrn?from=admin_wall. Grato.


Comentários no Facebook:


Bab Bienal será que o indio da costa vai atuar nisso tbm? ou e só fachada para ingles ver e os governantes embolsarem din-din