Publicidade 1

Publicidade 1

publicidade 2

publicidade 2

sábado, 9 de novembro de 2013

PED do PT: tem democracia nisso?



O processo de eleição direta (PED) do PT, que acontece neste domingo, dia 10/11/2013, é apontado como um diferencial democrático do partido em relação aos demais. Este é o 5º PED que substituiu a eleição dos delegados de base nos Encontros Municipais. Os dois primeiros PEDs talvez tenham sidos os únicos verdadeiramente democráticos. De lá pra cá, passou-se a reproduzir nas eleições internas do partido, todas as ilegalidades e irregularidades do sistema eleitoral brasileiro tais como compra de votos, transporte de eleitores, filiações irregulares, etc.

Com um agravante: todo processo passa a girar em torno do mandato parlamentar. São os Deputados (Estadual ou Federal) que fornecem a verba para um cabo eleitoral municipal para o pagamento das mensalidades dos filiados aptos a votar no PED. Quase ninguém paga a mensalidade em dia. Nas vésperas das eleições, os parlamentares tratam de a quitarem, em troca de votos.  Contribuem também com recursos para o pagamento de combustível para o transporte dos eleitores até o local de votação. Normalmente a corrente no Poder controla as filiações, o que lhe dá considerável vantagem no processo. Filia-se qualquer um pra fazer número. Em Búzios, no último PED, um empresário muito conhecido na cidade, e que pretendia ser candidato a Prefeito pelo partido,  alugou algumas vans para transportar eleitores. Muitos filiados em Búzios nem sabiam que estavam "entrando" no PT pois foram "aliciados" em churrascos com muita bebida e fartura de carnes. Filiaram tantos pinguços que o Diretório eleito nunca conseguiu quorum pra se reunir nos três anos de mandato do atual presidente.  

Com base nessa constatação, pode-se afirmar, com pequena probabilidade de erro, que a Chapa "Partido que Muda o Brasil" constituída pelas tendências "Construindo um novo Brasil (CNB), de Lula e José Dirceu, somada às tendências PT de Luta e de Massas (PTLM) e Novos Rumos, será a grande vitoriosa do "pleito" tanto a nível nacional e estadual, quanto na maioria dos diretórios municipais da Região dos Lagos. 

O abandono das lutas de massas pela luta parlamentar elevou os parlamentares ao primeiro plano no partido. Normalmente ganha a corrente que temha mais parlamentares (Senadores, Deputados Federais, Deputados Estaduais, Vereadores) ou que detenha mais mandatos Executivos (Governadores e Prefeitos). Apoio político sustentado, na maioria das vezes, por cargos em ambas as esferas. É por isso que o partido é conhecido como o partido da boquinha. 

Mesmo que a maioria das correntes internas do partido considerem que a ação penal 470 (Mensalão) tenha por objetivo apenas condenar o PT com crimes não provados, é fato que José Dirceu, considerado pelo STF o "chefe da quadrilha", e Lula, ambos do CNB,  montaram um esquema político de Poder, sustentado por desvio de dinheiro público, para controlar não só o parlamento mas também o próprio PT. Basta verificar que entre os petistas condenados na ação 470 todos, sem exceção, são ligados à corrente de Lula-Dirceu, a corrente "Construindo um novo Brasil" (CNB).